Maquiagens 728x90
Procurando pela Categoria

Crônica

Crônica

Eu quero

cronica-eu-quero-carol-doria-2016

Eu quero uma vida inesquecível, um amor de verdade, uma história pra contar.

Eu quero sorrir de verdade, matar a vontade de dentro de mim.

Eu quero me preocupar menos e viver mais, me importar menos e me amar mais.

Eu quero uma história completa, e não a metade. Quero saber qual é o fim dessa bagunça que eu tô vivendo.

Eu quero sentir as gotas de chuva caindo no meu rosto como se eu fosse criança outra vez. Quero borboletas no estômago por gostar de alguém só de olhar. Quero o frio na barriga de viver uma aventura sem fim.

Quero me preocupar com coisas pequenas como escolher entre sorvete ou torta de morango pra sobremesa. Quero esquecer das coisas complicadas que vive antes daqui. Quero uma vida leve e mais feliz.

Eu quero riscar um por um os itens da minhas coisas por fazer. E repetir se der. Quero viver intensamente, quero lembranças, memórias felizes. Quero momentos incríveis, lugares inesquecíveis e dias melhores. Quero um pedaço do paraíso, é pedir demais?

Quero acordar ao meio dia, dançar sozinha na frente do espelho e cantar aos quatro ventos toda a minha felicidade, mesmo com as letras todas erradas, e daí? Já disse que quero ser feliz!

 

Por: Carol Doria.

 

* Esse texto é propriedade do blog Carol Doria. Toda e qualquer reprodução deve ser autorizada e creditada.

Crônica

Rumo a felicidade!

rumo-a-felicidade-carol-doria-2016

Fiz minhas malas de uma hora pra outra, coloquei no porta malas do carro e parti. Assim mesmo sem rumo algum. Fui indo por onde a estrada quis me levar, admirando a paisagem e apreciando o pôr do sol. Pelo retrovisor vou vendo ao fundo toda a bagagem desnecessária que deixei pra trás. Que sensação incrível essa de liberdade!

O vento bate no meu cabelo e é aí que sinto que é isso o que quero pra mim. Viver assim sem preocupações, sem destino, indo pra qualquer lugar descobrindo o mundo. Com uma música lenta tocando no rádio, tudo agora parece tão simples. Consigo ver tudo o que eu sempre quis fazer e nunca fiz, mas que agora, agora sim, vou realizar todos aqueles sonhos esquecidos na gaveta.
Porque de verdade, não tenho o que perder. Mudanças são necessárias na vida e estou feliz por ter partido, mesmo sem saber a direção. Decidi fazer só o que me faz feliz, sem me importar com o amanhã. To vivendo o agora, e olha, tá sendo incrível. Não tem sensação melhor do que essa, liberdade com gostinho de aventura, é viciante.

Cheguei em uma praia deserta, magnífica, de águas claras e areia bem branquinha. Um paraíso escondido que parece que ter sido feita pra mim. Sem pressa, me lavei de todos os apegos com o passado e passei a aproveitar essa nova vida. O mar levou embora todos os meus medos, todas as minhas frustrações e me trouxe boas vibrações, me carregando de energia positiva pra seguir meu caminho leve e tranquila.

Finalmente to indo atrás do que me faz feliz, com tudo o que preciso e sem ninguém pra dizer que tá tudo errado. To indo ali ser feliz e não volto mais. Peguei a estrada da felicidade e parti. Tchau!

 

Por: Carol Doria.

 

* Esse texto é propriedade do blog Carol Doria. Toda e qualquer reprodução deve ser autorizada e creditada.

Crônica

O problema era você

crônica-o-problema-era-voce-carol-doria-2016

Mais uma noite em claro e tudo o que eu posso fazer deitada aqui no escuro é pensar na vida, enquanto todo mundo ainda dorme. Começo a pensar em tudo o que me aconteceu nos últimos tempos e por mais que eu queira afastar esse pensamento pra bem longe, inevitavelmente penso em você, e também na gente. E é aí que o bicho pega porque não consigo parar de procurar respostas pra explicar o porque de a gente não ter dado certo. Agora que já me curei de você e as feridas finalmente cicatrizaram, eu consigo ver claramente que o problema não era eu, o problema era você.

Sim o problema era você mesmo. Você que queria que eu fosse a namorada perfeita e que ficava bravo por eu não ser. Agora eu vejo que você idealizava tudo aí na sua cabeça e queria que tudo fosse igual ao seu mundinho colorido. Mas a questão querido, é que eu não sou perfeita e nunca vou ser, entenda isso por favor.

Outro problema é que você é perfeito demais. E acho que foi por isso que a gente não combinou. Vocé o tipo cara certo que toda menina deseja e que talvez por isso, me fez apaixonar por você só de olhar. E cada gesto perfeitamente calculado era lindo de ver e sentir, mas com o tempo ficou tudo igual e eu já nem me importava mais. A sua perfeição querido, em querer que tudo fosse perfeito, foi o problema.

Isso sem falar na sua atuação barata de garoto exemplar na frente dos outros. Mas era só estarmos sozinhos pra você mudar da água pro vinho e tentar me proibir de usar as roupas que eu queria, de sair com os meus amigos meninos ou de curtir uma boa conversa com as minhas amigas em um barzinho numa sexta à noite. Esse seu machismo, foi o maior de todos os problemas. Tira isso logo da sua vida querido, você vai ser bem mais legal.

Mas mesmo assim, como todos os seus problemas, e todos os demais que agora já não me importo mais, eu amei você, de verdade e com todo o coração. Por isso sofri quando tudo acabou. Mas olha só, hoje já não sinto mais nada e agora 3 horas da madrugada de um domingo eu consegui enxergar, como se uma luz tivesse se acendido na escuridão, que o problema de nós dois era você.

O problema era você e você era o problema. Finalmente consegui achar a resposta que tanto me perturbava. O tempo todo ela estava ali: o problema era você.

 

Por: Carol Doria.

 

* Esse texto é propriedade do blog Carol Doria. Toda e qualquer reprodução deve ser autorizada e creditada.

Crônica

Viver livre

viver-livre- carol-doria-2015

Hoje eu só quero ser leve, não sentir nada, não pensar em nada. Quero me desapegar de qualquer sentimento que me faça pensar em alguém, seja quem for. Só quero um tempo pra pensar em todas as escolhas que me fizeram chegar até aqui. E me arrepender, se tiver que ser assim, do que fiz, ou agradecer, e muito, por fazer sem pensar no amanhã, pois foi quando eu fiz minha melhor escolha.

Hoje eu só quero pensar em mim, na minha vida, nos meus amores e desamores, nas dúvidas e nas certezas, e sonhar, sonhar alto, porque sonhar não custa nada e deixa a realidade bem mais leve. Hoje eu só quero pensar em quando fiz algo pra mim e por mim, sem pensar em mais ninguém. Hoje eu só quero viver sem rumo, sem pensar no futuro.

Vou inventar mil histórias com finais felizes só pra deixar minha vida mais colorida. Não quero nem pensar se vai rolar ou não, só quero imaginar. Se tiver que ser, vai ser, mas eu não vou ficar sentada esperando não. Cansei de esperas, de tempos, de segundas chances. Quero viver o agora e fazer tudo o que eu quiser. Quero acertar ou errar de primeira e, meu deus, viver. Sem amarras, sem rótulos e etiquetas, e sem ligar para o que vão pensar e falar de mim. Quero ser leve, quero ser eu, quero ser quem eu quiser.

Hoje eu só quero viver. Viver sem pensar nas consequências,  só pensar em mim e ser feliz. Eu posso fazer tudo o que quiser, vou escrever minha própria história. Viver livre, viver por aí. Viver!

Amanhã, quem sabe, talvez eu volte a pensar em tudo e fazer tudo igual. Talvez sim, talvez não, quem sabe?!

 

Por: Carol Doria.

 

* Esse texto é propriedade do blog Carol Doria. Toda e qualquer reprodução deve ser autorizada e creditada.